Cerimônia de acolhida dos jovens – Discurso Papa Francisco

Queridos jovens, boa tarde!

Finalmente encontramo-nos…! Obrigado por esta calorosa recepção! Agradeço ao Cardeal Dziwisz, aos bispos, aos sacerdotes, aos religiosos, aos seminaristas e a todos aqueles que vos acompanham. Obrigado a quantos tornaram possível a nossa presença aqui, hoje, que «desceram em campo» para que pudéssemos celebrar a fé.

Continuar lendo

por Católicos na Rede Postado em Papa

Missa pelos 1050 anos de batismo da Polônia-Homilia do Santo Padre

Das leituras desta Liturgia emerge um fio divino, que passa para a história humana e tece a história da salvação.

O apóstolo Paulo fala-nos do grande desígnio de Deus: «Quando chegou a plenitude do tempo, Deus enviou o seu Filho, nascido de uma mulher» (Gal 4, 4). A história, porém, diz-nos que, quando chegou esta «plenitude do tempo», isto é, quando Deus Se fez homem, a humanidade não estava particularmente preparada, nem era um período de estabilidade e de paz: não havia uma «idade de ouro». A cena deste mundo não era merecedora da vinda de Deus; antes pelo contrário, já que «os seus não O receberam» (Jo 1, 11). Assim a plenitude do tempo foi um dom de graça: Deus encheu o nosso tempo com a abundância da sua misericórdia; por puro amor – por puro amor –, inaugurou a plenitude do tempo.

Continuar lendo

por Católicos na Rede Postado em Papa

Viagem a Polônia: Discurso do Papa Francisco às autoridades e ao corpo diplomático

 

Senhor Presidente,

Distintas Autoridades

Ilustres Membros do Corpo Diplomático,

Magníficos Reitores,

Senhoras e Senhores!

Com deferência, saúdo o Senhor Presidente e agradeço o seu acolhimento generoso e as palavras amáveis. Sinto-me feliz por poder saudar os ilustres membros do Governo e do Parlamento, os Reitores das universidades, as Autoridades regionais e municipais, bem como os membros do Corpo Diplomático e as outras Autoridades presentes. É a primeira vez que visito a Europa Centro-Oriental e estou contente por começar da Polônia, que, entre os seus filhos, conta o inesquecível São João Paulo II, idealizador e promotor das Jornadas Mundiais da Juventude. Ele gostava de falar da Europa que respira com os seus dois pulmões: o sonho dum novo humanismo europeu é animado pela respiração criativa e harmónica destes dois pulmões e pela civilização comum que tem no cristianismo as suas raízes mais sólidas.

Continuar lendo

por Católicos na Rede Postado em Papa

O que a Igreja nos ensina sobre a Fecundação Artificial?

Padre Mário Marcelo Coelho*
Podemos dizer que a procriação humana tem algumas características específicas por força da dignidade pessoal dos pais e dos filhos

Existem muitos casais que, por alguma razão, não conseguem engravidar; então, buscam outros meios de ter os filhos. Alguns tentam meios não naturais, como a inseminação artificial e a reprodução assistida. Mas é preciso compreender o que a Igreja diz a respeito

Continuar lendo

por Católicos na Rede Postado em Família

Um político coerente

Dom Fernando Rifan
Bispo da Adm.Apóstolica Pessoal São João Vianney

A coerência é uma virtude cristã que deve penetrar todas as nossas ações e atitudes. Pensar, viver e agir conforme a nossa fé e nossas convicções cristãs. Caso contrário, seremos hipócritas e daremos um grande contra-testemunho do nosso cristianismo. A consciência é única e unitária, e não dúplice. Não se age como cristão na Igreja e como pagão fora dela.

Continuar lendo

Ser humilde

Padre Inácio

O célebre Doutor da Igreja Santo Tomás de Aquino afirma: “A soberba, mais do que um pecado capital, é rainha e raiz de todos os pecados. A soberba geralmente é considerada como mãe de todos os vícios e, em dependência dela, se situam os sete vícios capitais, dentre os quais a vaidade é o que lhe é mais próximo: pois esta visa manifestar a excelência pretendida pela soberba e, portanto, todas as filhas da vaidade têm afinidade com a soberba”.

Continuar lendo