Catequese com o Papa Francisco – 25/3/15

Queridos irmãos e irmãs, bom dia!

No nosso caminho de catequeses sobre a família, hoje é uma etapa um pouco especial: será uma espécie de oração.

No dia 25 de março, de fato, na Igreja celebramos solenemente a Anunciação, início do mistério da Encarnação. O anjo Gabriel visita a humilde moça de Nazaré e reforça a fé de Maria, como depois fará também para o seu esposo José, a fim de que Jesus possa nascer em uma família humana. Isso é muito belo: mostra-nos quanto profundamente o mistério da Encarnação, assim como Deus o quis, compreende não somente a concepção no ventre da mãe, mas também o acolhimento em uma verdadeira família. Hoje, gostaria de contemplar com vocês a beleza desta ligação, a beleza dessa condescendência de Deus; e podemos fazê-lo recitando juntos a Ave Maria, que na primeira parte retoma justamente as palavras do anjo, aquelas que dirige à Virgem Maria. Convido-vos a rezarem juntos:

Continuar lendo

por Católicos na Rede Postado em Papa

A Ambição do poder e o poder da ambição

Dom Fernando Riffan
Bispo Ordinário da Administração Apostólica Pessoal São João Maria Vianney
Campos dos Goytacazes/RJ

O lema da Campanha da Fraternidade desse ano – “Eu vim para servir” – foi tirado do discurso de Jesus sobre o modo de mandar, liderar e chefiar que ele desejava fosse adotado na sua Igreja: “Sabeis que os que são considerados chefes das nações as dominam e os seus grandes fazem sentir seu poder. Entre vós não deve ser assim. Quem quiser ser o maior entre vós seja aquele que vos serve, e quem quiser ser o primeiro entre vós seja o escravo de todos. Pois o Filho do Homem não veio para ser servido, mas para servir e dar a vida em resgate por muitos” (Mc 10, 42-45).

Continuar lendo

Deus compartilha conosco as experiências dramáticas da vida

Dom Antonio Carlos Rossi Keller – Bispo de Frederico Westphalen/RS

Durante toda a nossa vida passamos por muitas experiências. Algumas são agradáveis e todos as gostam de partilhar conosco. Noutras, por vezes bem dramáticas, sentimo-nos abandonados por todos e sofremos completamente isolados. Silenciamos algumas situações por falta de coragem; omitimos outras por encontrar forças na alma para enfrentá-las..
Esta também foi a vivência de Jesus, enquanto verdadeiro homem. A tudo se deixou submeter por obediência a Deus Seu Pai, para nos redimir como verdadeiro Filho de Deus.
Recordemos algumas circunstâncias postas em evidência por S. Marcos no Evangelho da Paixão deste domingo (Marcos 14,1-72; 15,1-47) .

Continuar lendo

Nápoles: discurso do Papa à população do bairro Scampia – 21/3/2015

Queridos irmãos e irmãs, bom dia!

Quis começar daqui, desta periferia, a minha visita a Nápoles. Saúdo todos vocês e vos agradeço pelo vosso caloroso acolhimento! Realmente se vê que os napolitanos não são frios! Agradeço ao vosso arcebispo por me ter convidado – também ameaçado se não tivesse vindo a Nápoles – pelas suas palavras de boas vindas; e obrigado àqueles que deram voz às realidades dos migrantes, dos trabalhadores e dos magistrados.

Continuar lendo

por Católicos na Rede Postado em Papa

Papa em Nápoles: homilia da Missa na Praça do Plebiscito – 21/3/2015

O Evangelho que ouvimos nos apresenta uma cena ambientada no templo de Jerusalém, no ápice da festa hebraica dos tabernáculos, depois que Jesus proclamou uma grande profecia revelando-se como fonte de “água viva”, o Espírito Santo (cfr J0 7, 37 – 39). Então o povo, muito impressionado, coloca-se a discutir sobre Ele. Também hoje o povo discute sobre Ele. Alguns são entusiastas e dizem que “é realmente o profeta” (v. 40). Alguém diz ainda: “Este é o Cristo!” (v. 41). Mas outros se opõem porque – dizem – o Messias não vem da Galileia, mas da descendência de Davi, de Belém; e assim, sem sabê-lo, confirmam justamente a identidade de Jesus.

Continuar lendo

por Católicos na Rede Postado em Papa

O mal da corrupção

Padre Mário Marcelo Coelho, scj – Doutor em Teologia Moral
Corrupção vem do latim corruptus, que significa quebrado em pedaços; que dá a ideia de decomposição, putrefação, desmoralização e suborno. O verbo corromper significa “tornar pútrido”, “podre”, e em sentido moral: “moralmente degradado”. A corrupção pode ser definida como a utilização do poder ou da autoridade para conseguir obter vantagens, fazer uso do bem comum de forma indevida e utilizar o dinheiro público para o seu próprio interesse ou de outros que lhe interessam. A corrupção, de modo geral, é crime.

Continuar lendo

por Católicos na Rede Postado em Padres

Por que somos tentados?

Prof.: Felipe Aquino

Jesus foi tentado peço demônio; e Ele não tinha o pecado original; então, mesmo Ele e a Virgem Maria podiam ser tentados como Adão e Eva também foram, antes do pecado original. Quem foi criado livre, à imagem e semelhança de Deus, pode ser tentado, não só pelo demônio – o principal tentador – mas também pelo mau uso da liberdade e demais faculdades da alma, como aconteceu com os anjos no céu. Eles não foram tentados por alguém, mas caíram pelo uso mal da liberdade, não querendo servir a Deus, querendo ser “como Deus”. Foi o pecado de soberba, nascido dentro deles mesmos.

Continuar lendo

História da Igreja: A Fundação do Estado Pontifício

Prof.: Felipe Aquino

 

Os precedentes

  1. Sabemos que em 476 os ostrogodos tomaram a cidade de Roma, fazendo cair o Império Romano antigo. De então por diante dominaram a Itália e procuraram estender seu poder a outros territórios da Europa. Os bizantinos, a princípio, reconheceram o domínio ostrogodo na península itálica.

Todavia em 553 o reino ostrogodo, já muito debilitado interiormente, após vinte anos de guerra acabou cedendo à pressão dos bizantinos. Estes então fizeram da península itálica uma província do Império bizantino, que tinha seu exarca (= governador) em Ravena.

Continuar lendo