Os males do comunismo

Prof.: Felipe Aquino*

O comunismo elimina o mais sagrado dom que o homem recebeu de Deus: a liberdade

Desde que o comunismo (socialismo) surgiu no mundo, como expressão prática do marxismo-leninismo, a Igreja o combateu sem tréguas, por ser ateu, materialista, desumano, utópico, adverso a Deus e à Igreja. Segundo os seus mentores, Karl Marx, Lenin e outros, “a religião é o “ópio do povo”, isto é, a droga que deixa o povo alienado e sujeito às explorações do capitalismo e dos ricos. A acusação vazia contra a Igreja é a de que ela só ensinava aos fiéis buscarem o céu, abandonando a Terra, sem lutar pelos direitos sociais.

Continuar lendo

Qual é o melhor modelo de família hoje?

 

Que tipo de família responde mais adequadamente aos desafios atuais: autoritária? Passiva? Afetiva? Paternalista?
Que tipo de família é realmente capaz de ser um adequado agente educativo no contexto dos desafios contemporâneos? Podemos identificar alguns modelos preponderantes de família que, por suas características, são estruturalmente inadequados para alcançar o objetivo de uma educação autêntica.

Continuar lendo

por Católicos na Rede Postado em Família

Família: como continuar?

Cardeal Odilo Pedro Scherer
Arcebispo de São Paulo (SP)

Há uma grande expectativa em relação à 3ª. assembleia extraordinária do Sínodo dos Bispos, sobre a família, que está acontecendo no Vaticano de 5 a 19 de outubro. Muitos esperam que desta assembleia saiam soluções para os vários tipos de problemas que hoje envolvem o casamento e a família. Será que, depois do Sínodo, casamento e família ainda serão os mesmos que foram até agora?

Continuar lendo

O sínodo da família em 12 pontos

Salvador Aragonés
Blog “El Ojo Critico”

O que se disse, o que não se disse e para que serviu o debate? Confira um resumo completo sobre este importante encontro da Igreja
O sínodo extraordinário dos bispos sobre a família terminou com a beatificação do Papa Paulo VI. A opinião pública ficou um pouco desconcertada, porque foram escritas crônicas nas quais a Igreja parecia estar dividida em temas como os homossexuais, os divorciados, a crise das famílias e um longo etcétera. É conveniente pontuar e informar sobre quais foram os pontos centrais deste sínodo extraordinário, que na verdade foi preparatório para o sínodo ordinário sobre o mesmo tema e que acontecerá em outubro de 2015.

Continuar lendo

Homilia do Papa: fechamento do Sínodo e beatificação de Paulo VI – 19/10/14

Santa Missa por ocasião do fechamento da Assembleia Extraordinária do Sínodo dos Bispos com o rito da beatificação do Papa Paulo VI
Acabamos de ouvir uma das frases mais célebres de todo o Evangelho: “Dai, pois, a César o que é de César e a Deus o que é de Deus” (Mt 22, 21).

À provocação dos fariseus, que queriam, por assim dizer, fazer-Lhe o exame de religião e induzi-Lo em erro, Jesus responde com esta frase irônica e genial. É uma resposta útil que o Senhor dá a todos aqueles que sentem problemas de consciência, sobretudo quando estão em jogo as suas conveniências, as suas riquezas, o seu prestígio, o seu poder e a sua fama. E isto acontece em todos os tempos e desde sempre.

A acentuação de Jesus recai certamente sobre a segunda parte da frase: “E [dai] a Deus o que é de Deus”. Isto significa reconhecer e professar – diante de qualquer tipo de poder – que só Deus é o Senhor do homem, e não há outro. Esta é a novidade perene que é preciso redescobrir cada dia, vencendo o temor que muitas vezes sentimos perante as surpresas de Deus.

Ele não tem medo das novidades! Por isso nos surpreende continuamente, abrindo-nos e levando-nos para caminhos inesperados. Ele renova-nos, isto é, faz-nos “novos” continuamente. Um cristão que vive o Evangelho é “a novidade de Deus” na Igreja e no mundo. E Deus ama tanto esta “novidade”!

“Dar a Deus o que é de Deus” significa abrir-se à sua vontade e dedicar-Lhe a nossa vida, cooperando para o seu Reino de misericórdia, amor e paz.

Continuar lendo

por Católicos na Rede Postado em Papa

Encerramento do Sínodo sobre a família – Discurso do Papa

Vaticano, 18/10/2014
“Queridas Eminências, Beatitudes, Excelências, irmãos e irmãs,

Com um coração pleno de reconhecimento e de gratidão, gostaria de agradecer, junto a vós, ao Senhor que nos acompanhou e nos guiou nos dias passados, com a luz do Espírito Santo!

Agradeço de coração Sua Eminência o senhor Cardeal Lorenzo Baldisseri, Secretário Geral do Sínodo, Sua Eminência Dom Fabio Fabene, Sub-Secretário, e com eles agradeço o Relator, Sua Eminência Cardeal Peter Erdö que trabalhou tanto, mesmo nos dias de luto familiar, e o Secretário Especial, Sua Eminência Dom Bruno Forte, os três Presidentes delegados, os escritores, os consultores, os tradutores e os anônimos, todos aqueles que trabalharam com verdadeira fidelidade nos bastidores e com total dedicação à Igreja, sem parar: muito obrigado de coração!

Agradeço igualmente a todos vocês, Padres Sinodais, Delegados Fraternos, Ouvintes e Assessores para vossa participação ativa e frutuosa. Levarei vocês na oração, pedindo ao Senhor para recompensar-vos com a abundância da graça dos seus dons!

Continuar lendo

por Católicos na Rede Postado em Papa

Seis dicas para um casamento feliz

Padre Paulo Ricardo

À luz da história, é possível dizer que o casamento “nasceu” em crise. Cristo, no entanto, veio redimir o homem – e também o matrimônio.

Não há dúvidas de que a família está em crise. À luz da história, no entanto, é mais exato dizer que a família nasceu em crise. O plano primordial do Criador para o homem e a mulher – que vivessem o amor, como imagem do amor com que Deus os criou -, infelizmente, foi perturbado pelo pecado original. O Catecismo da Igreja Católica destaca que, “desde sempre, a união de ambos foi ameaçada pela discórdia, pelo espírito de dominação, pela infidelidade, pelo ciúme e por conflitos que podem chegar ao ódio e à ruptura” [1].

Continuar lendo

4 de Outubro-São Francisco de Assis

São Francisco de Assis foi um grande santo, um homem cheio de alegria. É ainda recente o que sobre ele disse o Papa Bento XVI: “A sua simplicidade, a sua fé, o seu amor por Cristo, a sua bondade por cada homem o fizeram feliz em toda situação. Olhando para ele, compreendemos que é este o segredo da verdadeira felicidade: tornarmo-nos santos!”.

Sendo o dia 4 de outubro a data em que universalmente comemora-se São Francisco, transcrevemos, em nossa seção “Espiritualidade”, um resumo de sua edificante vida.
São Francisco de Assis nasceu em 1182, tendo partido para a Eternidade em 1226, aos 44 anos de idade. Na região e na época em que viveu era grande o apego ao luxo e às riquezas, o que minava a sociedade e causava danos à Igreja. Propôs ele um novo ideal de pobreza, obediência e castidade, tendo fundado a Ordem dos Frades Menores (franciscanos), que se expandiu pelo mundo através de várias ramificações. Também, com Santa Clara, fundou a ordem das Clarissas.

Continuar lendo

por Católicos na Rede Postado em Artigos