Papa do retrocesso – A respeito da sagrada liturgia.

Frei Marcelo Aquino O. Carm

Abrindo a mente para compreender as realidades que nos cercam. Hoje queremos refletir um pouco sobre a Reforma da Reforma, pedida pelo Romano Pontífice a respeito da sagrada liturgia.

O tema desta reflexão pode trazer um pouco de confusão a cabeça de quem não gosta de ler, pois os que gostam irão ler até o fim e assim compreenderão que o tema nada mais é que uma ironia.

Caros leitores, a sagrada Congregação para o culto divino e disciplina dos sacramentos deu sinais de que haverá mudanças na santa Missa. Na verdade a mudança não é uma mudança, pois o rito do Novus Ordus, prevê que o sacerdote celebre versus Deo, por isso não é novidade. Por exemplo o papa Francisco em 2014 celebrou no túmulo de são João Paulo II, da forma corriqueira nas igrejas onde se encontram altares fixos na parede, por acaso o soberano pastor cometeu um crime litúrgico? Absolutamente, o papa fez aquilo que reza as normas da Igreja, as para quem não conhece as normas da Igreja esse ato o tornou da noite para o dia de papa revolucionário, como de costume os modernistas bradam para papa do retrocesso, pois é com o aval de sua santidade que o cardeal Robert Sarah fez algumas mudanças na forma como celebrar à Santa Missa, na verdade agora os sacerdotes deverão fazer aquilo que o a congregação determina, mas e se por ventura houver algum sacerdote que diga que não é obrigado a obedecer opiniões, então pergunte você a ele, para o senhor qual é o papel de um prefeito de congregação, de um dicastério? É o de usar uma batina vermelha e solidéu vermelho? Ou uma batina preta com filetes vermelhos ou purpura? E você mesmo responde, Não. A missão de um prefeito de Congregação no Vaticano é a de ajudar o Romano Pontífice governar a Igreja. Assim como o presidente da república não governa sem seus ministros, o papa não tem como governar a barca de Pedro sozinho, enquanto o papa guia a Nau, os cardeais remam, pois de outra forma não seria possível, visto que a barca de Pedro é um navio e não um bote.

Assim o colégio cardinalício junto com o seu chefe, preparam as normas que devem reger a Igreja, não são os sacerdotes distribuídos por todo orbe quem diz ou sugere ao supremo pastor o que deve ser feito não, são aqueles que ocupam a função de conselheiros do papa, os cardeais que o próprio papa escolhera para ajudar no governo da Igreja de Cristo Jesus.

Então, se o papa pedisse ao referido Cardeal que ensinasse comunicados aos bispos do mundo inteiro mandando celebrar a “Missa Afro”, invenção brasileira, então esse papa seria realmente na visão dos modernistas, o melhor papa da história, mas como não foi isso que aconteceu, então a lua de mel com Francisco acabou.

A oração não perdeu sua eficácia, o próprio Senhor nos disse no santo Evangelho, pedi e insisti que o Senhor responderá, nem que seja por causa da sua impertinência (Lc 11, 5-8). Continuemos rezando e pedindo a Deus que assista a sua Igreja, para que voltemos para Deus e seja extinto o culto ao homem, pois a sagrada liturgia serve para cultuar a Deus e não a nós mesmos.

Anúncios
por Católicos na Rede Postado em Liturgia

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s