O diabo busca o barulho, cristo, o silêncio!

Matheus Rodrigues*

“É preciso calar e ter silêncio ao seu redor para poder ouvir a Deus.”

São Pio de Pietrelcina

Levanta-se. Dá uma rápida olhada no whatsapp e no facebook. Toma-se o café da manhã na empresa mesmo para ganhar tempo. Almoço rápido para não perder a reunião. Um intervalo para atualizar o status nas mídias sociais e tomar um cafezinho. Sai do trabalho. Vai para o seu segundo emprego – buscando aquela renda residual, hein filhão?!  – Chega-se em casa. Afaga as crianças que já estão dormindo. Engole o mexido para forrar o estômago. Conversa com a esposa sobre o dia e dorme.

A saber, apesar de ser essa a realidade de muitos pais de família, não pretende-se com isso enfatizar a rotina em si, mas sim apontar a uma questão preocupante: quando que, em nosso cotidiano, paramos para nos silenciar? Quando cessamos a nossa pressa a fim de ouvir a Deus, refletirmos sobre a nossa vida, sobre a nossa família, sobre os nossos erros?

Pensamos: “na Igreja, aos domingos!” – Será mesmo?

Deixamos que o mundo e suas propostas tomassem parte das nossas vidas. Estamos mergulhados e somos aliciados a viver aos moldes de uma sociedade hedonista, em que todas as ações são tomadas desde que o objetivo final consista em sentir-se bem, em saciar os nossos desejos a todo custo. E o que há de mais incômodo para uma alma nesse estado que o silêncio?

 

O silêncio está para a alma assim como a chuva, a terra e o sol estão para a semente plantada. Uma vez plantada a semente em terra boa, sob a condição climática ideal, ela crescerá e produzirá frutos. Assim também é a nossa alma. Uma vez que nos dispomos a nos colocar na presença de Deus, no silêncio, em recolhimento, permitimos e criamos a condição ideal para ouvirmos a Sua voz, que alimenta a nossa esperança e nos faz crescer na fé.

É certo que no silêncio Deus nos fala, que O podemos encontrar, e isso nos garante as Sagradas Escrituras, como no encontro de Elias com o Senhor no monte Horeb, em que Este não se encontrava no vento impetuoso, nem no fogo, nem no terremoto, mas sim no murmúrio de uma brisa ligeira. Santo Ambrósio advertia: “O diabo busca o barulho, Cristo, o silêncio”. Ainda munidos de tantos exemplos e exortações nos deixamos levar facilmente pelas propostas de uma sociedade assinalada pelo ruído, que a todo momento busca nos distrair com suas seduções.

Chegamos a tal ponto, que a Santa Missa, lugar e ocasião em que, a priori, deveríamos preservar pelo silêncio sagrado, é justamente onde se incentiva e pratica o barulho e a algazarra na tentativa de agradar o povo, de afagar as suas paixões mediante uma participação litúrgica que, ao invés de levá-lo a uma ascese e a uma adoração mais profunda a Deus, promove justamente o contrário, a satisfação do próprio ego.

O Papa emérito Bento XVI, o magno, na exortação apostólica Verbum Domini, ressalta a importância do silêncio ao dizer que “a grande tradição patrística ensina-nos que os mistérios de Cristo estão ligados ao silêncio e só nele é que a Palavra de Deus pode encontrar morada em nós”… e que “as nossas liturgias devem facilitar esta escuta autêntica”.

Ora, como escutar a Deus diante de tanta balbúrdia? A despeito do que se vê nas liturgias das paróquias Brasil afora e também do barulho da civilização moderna, somos chamados, nós, homens que levantam a bandeira de Cristo, que buscam viver o evangelho e assumir as suas consequências, a sermos sinais de Cristo no mundo. Que São José, patriarca do silêncio, interceda por nós; e assim como Cristo, aprendamos da sua escola a conservarmos o silêncio em nossa rotina, a fim de que O encontremos em cada atividade e sejamos reflexos da paz e da ordem que emana de seu coração.

—————————————————–

* Mineiro de Montes Claros. 25 anos. Devoto do beato Pier Giorgio Frassati. Encontrando-me com Deus cotidianamente em cada tarefa exercida como engenheiro de produção. – Com Deus? – Sim. Aquele que rompeu minha ‘surdez’ ao me dizer: “Tomai ânimo, não temais! Eis o vosso Deus!”

Anúncios
por Católicos na Rede Postado em Artigos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s