Para uma cultura do Espírito Santo

Padre Inácio José do Vale, OSBM

 

“O Espírito Santo guia-nos rumo às alturas de Deus, porque podemos viver já nesta terra o germe de vida

divina que está em nós”.

Papa Bento XVI

         Na audiência concedida ao Movimento da Renovação do Espírito Santo Italiano, na manhã do dia 26 de maio de 2012, na Praça de São Pedro, o Papa Bento XVI discursa: “É com grande alegria que vos recebo por ocasião do quadragésimo aniversário de nascimento na Itália de Renovação no Espírito Santo, expressão do mais vasto movimento de renovação carismática que atravessou a Igreja Católica a seguir ao Concílio Ecumênico Vaticano II.

Estou feliz por me encontrar convosco na vigília do Pentecostes, solenidade fundamental para Igreja e tão significava para o vosso Movimento, e exorto-vos a acolher o amor de Deus que se nos comunica mediante o dom do Espírito Santo, princípio unificar da Igreja. Ao longo destas décadas – quarenta anos – esforçastes-vos por oferecer a vossa contribuição específica para a propagação do Reino de Deus e para a edificação do Reino de Deus e para a edificação da comunidade cristã, alimentando a comunhão com o Sucessor de Pedro, com os Pastores e com toda a Igreja. Confirmastes de vários modos a primazia de Deus, a quem dirigimos sempre e sumamente a nossa adoração. E procurastes propor esta experiência às novas gerações, mostrando a alegria da vida nova no Espírito, através de uma vasta obra de formação e de múltiplas atividades ligadas à nova evangelização e à missio ad gentes. Assim, a vossa obra apostólica contribuiu para a prosperidade da vida espiritual no tecido eclesial e social italiano, mediante muitas pessoas a serem purificadas profundamente pelo amor de Deus, e numerosas famílias a superarem mo,momentos de crise. Nos vossos grupos não faltaram jovens que responderam generosamente à vocação de especial consagração a Deus nos sacerdócio ou na vida consagrada. Por tudo isto, dou graças a vós e ao Senhor! É preciso renovar a alma das instituições e fecundar a história com sementes de vida nova. Hoje, os fiéis são chamados a dar testemunho de fé convicto, sincero e crível, em estreita sintonia com o compromisso da caridade. Com efeito, através da caridade também pessoas distantes ou indiferentes à Mensagem do Evangelho conseguem aproximar-se da verdade e converter-se ao amor misericordioso do Pai celeste. “A este propósito, manifesto apreço por tudo o que fazeis para propagar uma “cultura do Pentecostes” nos ambientes sociais, propondo uma animação espiritual com iniciativas a favor de quantos sofrem devido a situações de dificuldade e de marginalização” (1).

O Papa Bento XVI fala muito de renovação no Espírito Santo. Diz: “Uma nova geração de cristãos, revigorados pelo Espírito e inspirando-se a uma rica visão de fé, é chamada a contribuir para a edificação dum mundo onde a vida seja acolhida, respeitada e cuidada amorosamente. O mundo tem necessidade desta renovação. Também a Igreja tem necessidade desta renovação” (2).

Para Papa, só pode haver unidade e maturação no dom do Espírito: “Só pode haver unidade com o dom do Espírito de Deus, o qual nos dará um coração novo e uma língua nova, uma capacidade nova de comunicar. E foi isto que se verificou no Pentecostes. O Espírito Santo, irrompendo na história, derrota a sua aridez, abre os corações à esperança, estimula e favorece em nós a maturação na relação com Deus e com o próximo”.

O Santo Padre acredita de forma salutar na renovação e no grande reavivamento do Espírito Santo no mundo e na Santa Igreja de Deus. É via o Espírito de Deus que toda verdade e unidade dependem. O Espírito Santo é fator fundamental de comunhão e libertação de todas as incompatibilidades.

A busca de santidade e dos dons espirituais está conectada no amor de todos os cristãos, na salvação das almas e na gloriosa volta de Jesus Cristo!

Só podemos viver de fato e de verdade a Nova Evangelização, o Ano da Fé, vida comunitária e os grandes desafios contemporâneos no poder do Espírito Santo!

A vida cristã é a vivência no ardor do fogo contínuo do Espírito Santo.

Com fervor, vamos viver e pregar uma cultura do Espírito Santo. Avivamento, renovação e o grande reavivamento!

 

Pe. Inácio José do Vale

Professor de História da Igreja

Instituto Teológico Bento XVII

Sociólogo em Ciência da Religião

E-mail: pe.inacio.jose@gmail.com

 

NOTAS:

(1) L’Osservatore Romano, 02/06/2012, pp. 5,7 e 16.

(2) Homilia na XXIII JMJ, Hipódromo de Randwick, domingo, 20 de julho de 2008.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s