O DIZIMO NA BÍBLIA

Padre Zezinho, SCJ

Numa Bíblia de mais de mil páginas se juntarmos os textos que falam de dízimo, arrecadação e contribuição, não há mais do que três páginas. Se a Bíblia é um livro inspirado por Deus como pregamos, então Deus não dá tanta ênfase ao dízimo. Dá muito mais ênfase aos direitos humanos e à justiça e à paz.
Jesus é claro sobre isso e questiona os contribuintes e arrecadadores de dízimo, quando diz que se alguém tiver alguma oferta diante do altar e se lembrar que algum irmão se sente injustiçado por ele, deve deixar seu dízimo ou oferta ali e primeiro ir fazer justiça e paz. Só então deve voltar (Mt 5,23). Jesus acha que não é correto alguém posar de fiel diante de Deus se tal contribuinte não sabe ser irmão do outro.


Tributo, dízimo, contribuição são verbetes com relativamente poucas passagens na Bíblia. Sobre o dízimo há 2 passagens no Gênesis, 9 no Levítico, 6 nos Números, 8 no Deuteronômio,  4 no 2 Cr, 7 no Neemias, 1 em Amós, 2 Malaquias… 1 em Mateus 23,23 e 2 em Lucas que ainda por cima mostram Jesus questionando a importância do dízimo; 5 em Hebreus.   Há mais, porém a pregação da justiça para com os pobres é muito mais intensa.

Se o fiel se der ao trabalho de ver os outros verbetes sobre amor, caridade, palavra de Deus, justiça, paz, pobres, verá o que é essencial para Deus. A Bíblia gasta muito pouco tempo com o dízimo. Se o fiel lesse bem tudo aquilo que ao dízimo se refere veria textos contundentes a exigir o dízimo integral e condenando o dízimo avaro como em Ml 3,8-12, mas veria também Jesus questionando os que acham que pagar o dízimo é prova de santidade… (Mt 23,23-24). Acusa os que insistem no dízimo acima da justiça e do respeito pelos outros, de filtrar um mosquito e engolir um camelo.  E vai mais longe ao dizer em Lc 18, 10-14 que o fariseu, que pagava o dízimo integral profetizado em Ml 3,8-12, saiu diante do altar em pecado e que o publicano, tido como pecador por arrecadar dinheiro e impostos fora do templo, saiu arrependido e purificado. (Lc 18,14 ).A conclusão não é contra a contribuição ou contra o dízimo e, sim, contra ameaças veladas aos que não pagam, imposição ou ênfase excessiva no dízimo como forma de ser santo. Jesus questiona isso! Ajudar os carentes certamente justifica um fiel (Mt 25,31-46). Pagar o dízimo, nem tanto ( Lc 18, 14).  Há coisa mais essenciais do que ser dizimista de uma igreja. Leiamos (Lc 11, 42). A prática da compaixão e da justiça nos torna santos. O dízimo é décimo: mas é um décimo que não pode ser imposto! Suspeite-se de quem dá com medo e de quem ameaça o fiel que não dá.

Anúncios

5 comentários em “O DIZIMO NA BÍBLIA

  1. Como devoto evangelizador da ADENAZA (Associação de Devotos de N.S. de Nazaré-Pe. José Maria das Mercês-Pará) e da AFIPE (Associação Filhos do Pai Eterno- Pe. Robson Oliveira- Goiânia), quero louvar êsse artigo o qual, não obstante exemplarmente consubstanciado, é de clareza meridiana !!! Para ser lido com atenção e meditado por TODOS, especialmente por certos PADRES E PASTORES !!!

    Curtir

  2. Eu penso que o dízimo não é uma imposição, mas é uma necessidade. Devolvendo o dízimo estou colaborando com a comunidade e seus gastos reais que existem e nós comunidade é que temos que cuidar para que a casa do Pai esteja sempre em ordem, contas em dia, evangelização, cursos…A comunidade só poderá programar seus gastos com a parte religiosa, missionária e social com uma renda que no caso vem do dízimo. O católico, tenho observado, gosta muito de reclamar do padre, das pessoas que prestam serviços em pastorais, estou sem entender. É por isso e outras que a igreja está esvaziando, a falta de padres é grande. Quando o dízimo começar a ser entendido com naturalidade a missão na igreja vai se espandir e quem sabe novos padres surgirão para viver nas comunidades e não só virar artistas de TV. Já ouvi pessoas dizendo que diminuiram o valor do dízimo na comunidade porque vão ajudar o padre “X” na construção de um templo, ou um canal de TV porque tem pregações, missas todos os dias e não vão na sua comunidade porque o sol tá quente, tá chovendo…Temos sim como batizados compromisso com nossa comunidade e/ou paróquia. Dizimo é uma questão de amor pelas coisas do Pai.

    Curtir

    • Excelente a sua exposição. Concordo integralmente. Sou da Pastoral do Dízimo em minha paróquia e as pessoas são totalmente ignorantes no que diz respeito ao dízimo, mas contribuem com diversas instituições, mas destinam migalhas para o dízimo. Estamos trabalhando muito para evangelizar os fieis e, graças a DEus, temos uma resposta positiva.

      Curtir

  3. Padre é assim que eu e meu esposo sempre pensamos, mas tbm sempre tivemos nossas dúvidas. Nosso pároco está ultimamente batendo o pé e gastando uns 10 minutos por missa para falar do dízimo. Muitas pessoas estão deixando a comunidade por isso e ele não enxerga. Já pagamos o dízimo por medo, por obrigação, e achamos que o dízimo deve ser por amor, como também se doando na ajuda comunitária, ouvindo, servindo os irmãos é uma forma de se colaborar com o dízimo. Somos teus fãs, conheço o Senhor desde pequena, pois meu pai cantava músicas na Igreja e sempre dizia que era do Senhor.Abraços!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s