ORAR EM LÍNGUAS

Pe. Zezinho, SCJ

Um católico, cujo grupo ora em línguas, perguntou-me se eu era contra a Renovação Carismática porque “combato” a oração em línguas. Quis saber porque razão eu não orava como eles.

Respondi que ele estava ultra-super-maxi enganado. Eu trabalho em televisão e rádio e escrevo em revistas e falo em emissoras da Renovação Carismática Católica. Antes que ela tomasse vulto eu já era carismático Dehoniano. Somos colegas e ao inimigos.

Vejo valores claríssimos neste recente segmento da nossa Igreja. Eu jamais negaria que a luz de Deus está nesses irmãos. Muitos fazem uso corretíssimo dessa graça que é a RCC. Ela tem nos dado almas santas. Como em todos os grupo também algumas almas confusas, mas isso não tira o brilho da RCC, como os confusos que misturam alhos com bugalhos não tiram o brilho das congregações e ordens religiosas.
Mas, diante da sua insistência em saber porque nunca fui visto orando em línguas, perguntei se ele viu a maioria dos cardeais, dos bispos, ou o papa orando em línguas. Disse que não. Então deixei claro o que penso desses queridos irmãos que oram em línguas.

-”Vocês são 8 a 10 milhões em toda a igreja que no nosso país se diz que soma 130 milhões. Há outros grupos carismáticos na Igreja que também não oram em línguas. Nem por isso deixam de ser carismáticos. E, mesmo entre vocês da RCC, há muitos que não receberam nem cultivam este dom. Não somos nós que não oramos como vocês. São vocês que não oram como nós que somos a maioria…

Ele riu e admitiu que meu argumento era forte. Fizera a pergunta de maneira errada. Tornei a dizer que a linguagem da maioria, inclusive a maioria dos bispos, fiéis e padres não inclui orar em línguas. E disse com carinho:

-Vocês têm seus méritos, mas estão em minoria. Escolheram orar assim e entendem que é graça. E você me pergunta porque eu, pregador e pecador como você, não oro como vocês. Vocês também não falam as línguas que eu falo nem compõem e cantam como eu. São dons que Deus me deu a graça de desenvolver. Nem por isso os acho menos iluminados. Cada qual com os seus dons e se dê por feliz se souber usá-los em favor dos outros.

Tentem entender porque vocês não oram como nós que somos maioria e vejam que proveito podem tirar deste dom que Paulo diz que tem limites. E citei Paulo aos Corintios, texto que não há carismático que não tenha lido. Orar em línguas é um dos dons, mas não é nem nunca foi o dom por excelência. Dá para ser eleito papa sem jamais ter emitido sequer um som no que vocês chamam de “língua dos anjos”.

Se fui entendido? Não sei. Acho que a língua da Igreja é bem mais exigente e abrangente, requer estudo e leitura que passa por dois mil anos de comunicação de fé. Toda a igreja nunca vai orar em línguas, mas sempre haverá grupos a usar dessa linguagem.

Seremos capazes de respeitar os dons e os sons um do outro? Esta pergunta anda nos desafiando por vários séculos!!! Sem diálogo produzirá apenas egos feridos e preconceitos nada fraternos.

Repetindo: -Ninguém é mais católico do que o outro só porque ora ou não ora em línguas. Há dons bem mais importantes. E se alguém ficar ferido com esta afirmação brigue com São Paulo. Foi ele quem alertou contra a supervalorização de um dom que nem todos possuem ou possuirão na Igreja. Peçamos, com Paulo, o dom essencial: o da caridade. Este, sim, deve ser a marca de todos os que anunciam Jesus. Sem este não dá!

About these ads

15 comentários em “ORAR EM LÍNGUAS

  1. Muito boa a matéria, participo de um G.O, e a oração em línguas é frequente eu particularmente não faço só pra mostrara que faz parte da identidade da RCC, será que realmente é oração em línguas? temos muito que aprender. Concordo plenamente com Pe Zezinho.

  2. Concordo com todas as respostas, mas acho que a colocação está errada. Será que já paramos para pensar no porque de tanta polêmica em torno desse dom? Será que realmente estamos preparados para aceita-lo como deve ser? Se é um dom, é de Deus, é divino…Mas será que não está faltando alguma coisa ainda para completa-lo, como por exemplo (para mim particularmente), a interpretação do mesmo? Acredito que a oração deve ser compreendida por todos, para gerar o encanto, a elevação à Deus, e geralmente não acontece quando há manifestação em línguas. Desculpem se a minha opinião estiver errada, sou uma leiga que gostaria de entender, para compreender.

    • I Corintios 13 talvez responderia qual seria o Dom que devíamos sempre pedir a Deus. De que vale orar em línguas ou na forma que a maioria ora, se essa oração não me aproxima de Jesus? Talvez o Pe. Zezinho tenha razão no que ele diz ou, talvez, nós que somos da RCC tenhamos razão. Mas de que vale a razão se não houver o amor? Creio que a cultura de Pentecostes, a Cultura do Amor deve ser preservado em nossos corações e aí, nós veremos que a Igreja é mais importante do que qualquer movimento ou congregação, pois formamos a Igreja e somos formados pela Igreja. Não sejamos mestres, mas discípulos e aí, poderemos compreender o mistério de tantas diferenças na Igreja que é una. Somos diferentes, mas devemos ser convergidos a um só objetivo: Jesus Cristo!

  3. Concordo plenamente com Pe.Zezinho no quesito “oração em Línguas” pois vem de uma pessoa sensata e inteligente, podemos assim trabalhar com os Dons de maneira diferente, pois nem todos vão ter o dom de línguas . Mas quero deixar claro aqui que a RCC não deixa e nunca deixou ninguém fanático, a não ser loucos isso sim, loucos de alegria, de felicidade e de fé por Jesus eucarístico, assim como os santos de nossa Igreja Católica foram. A Renovação Carismática Católica faz um trabalho de resgate muito intenso e fiel, mostrando a importância da eucaristia e a importância para a Santa Missa em nossa vida enquanto cristãos. Posso dizer que a RCC não é perfeita tem seus defeitos que precisão de concerto assim como a igreja em um todo também tem. O problema muitas vezes é o que muitos padres e religiosos que não estudam corretamente os documentos saem falando e condenando o que acham conveniente falar, falo isso com provas pois já visualizei inúmeras vezes, sei que receberam um sacramento lindíssimo e santo, mas é preciso ter conhecimento de causa para poder debater este assunto e além disso ter também respeito pois merecemos assim como qualquer Católico, pois somos IGREJA CATÓLICA APOSTÓLICA ROMANA. Meu muito obrigado que Deus abençoe a cada um e Nossa Senhora das Graças vos guarde sempre amém.

  4. Concordo Pe Zezinho

    Sou baixista de um Grupo de Oração na minha paróquia(Menino Jesus de Praga) e exercemos o dom da língua que Deus nos deu… mas com um propósito: louvar a Deus através do Espírito Santo quando o humano jah naum tem palavras pra expressar o que é Deus.. O batismo no Espírito nos ajuda (pois somos fracos sem o Espírito Santo), a combater o mal em nossa missão contra ele… naum somos mais que ninguém por exercer esse dom…é apenas uma IDENTIDADE que nos permite ser ajudados por Cristo… A paz

  5. Não tenho duvidas,que a RCC,bem conduzida traz muitos irmao a obra do senhor.
    Mas devido A alguns equivocos deixam as pessoas fanaticas e esquecem que temos uma tradição e um catecismo da igreja,devemos ser onesto na nossa fé.
    As colocações do Padre Zezinho,são muito importantes para aqueles,que estão equivocados,somos de uma paroquia escalabriniana e nosso provinçal falou que horar em linguas só com autorização do bispo,e que Scalabrnianos segue a cnbb o que rege a ação da igreja no Brasil.Parabens pelas palavras.
    Jorge Guarujá

    • tambm concordo prenamente com o padre zezinho.e sei q as linguas q falamos como bm o propio apstolo sao paulo diz . é para nossa edificaçao pois sentimos um forte renovo e uma forte prezença do espirito santo e o mesmo fala com deus atravz de nós pois nao sabemos como orar e ele vm nos ajudar a enterceder a deus.mas tambm sei q é um dom assim como muitos outros. e deus repartiu para todos nós de maneira diferente para cada um.parabens padre amigo zezinho

  6. O sentido de “TUDO”, que existe e deve ser compreendido é o amor.

    Ama a Deus sobre toda as coisa e
    Ama ao próximo como a ti mesmo.

    e fim de papo, as escrituras sagradas servem para nos esclarecer, nos fortalecer, guiar-nos na fé, afim de que não caíamos nas armadilhas do inimigo, para que possamos adquirir e ampliar nosso conhecimento e, principalmente nosso “DISSERNIMENTO”, pois, quem quiser ser o maior, deverá ser o menor…

    Ama a Deus sobre “TODAS” as coisas e
    Ama ao próximo como a TI MESMO.

    Tudo que confronta essas duas verdades máximas, não provém de Deus…

    Paz e Bem!

  7. GOSTEI MUITO DA COLOCAÇÃO DO PE. ZEZINHO, MAS NÃO,.. NINGUÉM CONDENE A R.C.C. POR ALGUNS MEMBROS, QUE FICAM FALANDO ISSO: “SE NÃO ORAR EM LÍNGUAS, NÃO É CATÓLICO, OU NÃO É ILUMINADO, BATIZADO NO ESPÍRITO SANTO, ETC.”. SÃO COLOCAÇÕES TRISTES, SEM SABEDORIA. “NÃO VAMOS QUEIMAR A CAIXA DE ABELHA, POR CAUSA DE UMA QUE PICOU”. MAS UMA COISA EU PRECISO COLOCAR… QUANTOS E MAIORES FRUTOS DÃO À IGREJA, PADRES CARISMÁTICOS, ABERTOS A AÇÃO TOTAL DO ESPÍRITO SANTO, E PRINCIPALMENTE AO DOM DAS LÍNGUAS, JÁ QUE ESTÁ SE FALANDO DESSE DOM….
    TALVEZ,.. COMPOSIÇÕES, CANÇÕES, PREGAÇÕES, FALATÓRIA,… TOCAM,,… MAS NÃO CONVERTEM REALMENTE!!! E ISSO É OQUE DEUS QUER DA GENTE, A SANTIDADE, A CONVERSSÃO DO CORAÇÃO, E ISSO, EU TENHO VISTO AOS MILHARES ACONTECER ATRAVÉS DA R.C.C. E DAS COMUNIDADES CARISMÁTICAS, NO QUAL NÃO PRECISO CITAR NOMES… E VEJO PADRES CARISMÁTICOS, DANDO MUITO FRUTO A SANTA IGREJA DE DEUS. É SÓ VER NOS ENCONTROS… E NÃO ADIANTA FALAR QUE O POVO QUE LOTA OS RETIROS E COMUNIDADES, QUANDO ESSES PADRES ESTÃO PRESENTES, “ESTÃO ENGANADOS, QUE NÃO ESTÃO ATRÁS DE JESUS, MAS SIM DOS PADRES”. O POVO ESTÁ ATRÁS DE JESUS SIM, POIS ELE ESTÁ PRESENTE ONDE SE REUNE NO NOME DELE. NA BÍBLIA, VEMOS QUE MULTIDÕES IAM ATRÁS DE JESUS,… E MULTIDÕES ESTÃO AINDA,.. E ENCONTRAM JESUS, NESSES LOUCOS QUE ORAM EM LÍNGUAS, E SÃO ABERTOS A TODOS OS DONS DO ESPÍRITO SANTO. O PE. ZEZINHO, É SÁBIO PRA DAR RESPOSTAS, DEUS TE ABENÇOE, É LEIGO CONTRA PADRE,,, QUEM VAI GANHAR!?!? MAS OS FRUTOS QUE VEJO COM MAIS INTENSIDADE, NEM PRECISA DIZER…. DESDE A COMUNICAÇÃO, AOS ENCONTROS E RETIROS, A VENDA DE CDS. E PALESTRAS, LIVROS, ETC… VEM DOS LOUCOS QUE ORAM EM LÍNGUAS.. VALEU GENTE… SANTISSIMOCRUCIFIXO@GMAIL.COM

  8. Gosto muito da rcc, especialmente da C C shalom e acredito q tantas interrogações tambem não nós levara á lugar nenhum, principalmente em materia de fffffffffffffffffé tendo a vista o q Paulo tambem nós escreve em suas cartas:O justo vive pela fé,e sem fé é impossevel agradar a DEUS.Carta de SÃO Paulo aos Romanos. SHALOM.

  9. Sempre achei um tanto exagerado a oração em línguas e outras práticas que a RCC faz, essa impressão inicial se reforçou quando comecei a ler o site da Associação Cultural Montfort, até comecei a me identificar com essa linha do catolicismo um tanto tradicionalista, no entanto, eu comecei a endurecer muito meu coração e a ficar um pouco fanático, coisa que para um ex-ateu como eu (talvez até por esse histórico eu tenha uma tendência a ser extremista naquilo que acredito) era inimaginável, então, concluí que devemos tentar procurar o caminho do equilíbrio e gostei muito da sua opinião que ao mesmo tempo, como São Paulo já fez, adverte aqueles que exageram nos supostos dons do Espírito Santo e respeita a forma como cada um expressa sua fé, obviamente que não podemos cair no erro ou em heresias já condenadas pela Santa Igreja, que podem fazer mal a muitas almas como fez à do Thiago que comentou aqui.
    Não precisamos fingir dons que não temos, isso é uma graça de Deus e não uma mercadoria que adquirimos, não é para todo mundo que Deus concede esse dom. Acredito que a maioria das pessoas que dizem ter esse dom não o tem, apenas balbuciam várias palavras sem nenhum sentido.
    Assino embaixo quando você diz que a língua da Igreja é muito mais exigente e abrangente e que requer muito estudo e leitura para entendê-la.

  10. Santíssimo Padre Zezinho, há pouco mais de um ano ingressei em um Grupo de Oração de uma Comunidade Católica, mas lamentávelmente nunca fui bem recebido e com isso nunca encontrei abertura para que questões como essas fossem esclarecidas a um jovem na fé como eu. Muitas vezes me julguei e questionei a minha fé por não orar em línguas como os outros participantes do grupo e admito algumas vezes ter somente “imitado” os sons pronunciados, para evitar mais comentários preconceituosos sobre a minha fé. Sinto-me carente de um amigo com quem eu possa conversar e crescer espíritualmente por isso fiquei muito feliz ao ler esta matéria e saber que não sou o “único” que não ora em línguas. Acredito em dois fatores fundamentais para que a fé seja bem exercida em nossas vidas: Saber que ela não anula a inteligência e saber que o conhecimento deve ser dividido e não monopolizado como os integrantes de meu grupo de oração insistem em fazer. Agradeceria se o Santíssimo Padre Zezinho ou outra pessoa que possa auxiliar em meu crescimento enviasse um e-mail em resposta a este comentário.Obrigado.

    • Thiago, apenas lance-se no espiríto santo… deixe o espírito conduzir seu sons… deixe-se levar no embalo do espírito!
      Paz e bem!

      • o espirito santo esta com todos aqueles que acreditam e tem fe no divino espirito santo nao importando se fala ou nao em linguas o espirito santo de deus se manifesta de diversas formas por exemplo no arrependimento do coraçao a comverçao na caridade e piedade para com os irmaos numa graça que alcansamos na sede de oraçao e da escuta da palavra de deus no sorriso de uma criança numa mae que cuida com amor de seus filhos etc…sao inumeras as formas que o espiritom santo se manifesta nas pessoas e so prestar mais atençao no que o espirito nos fala e nos sinais que deus nos concede

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s